• Admin

Alimentos congelados

Na correria do dia a dia, eles são a salvação. Saiba o que pode ser congelado e como fazer isso corretamente


Tem gente que, apesar de ter dupla ou tripla jornada de trabalho, escolhe ter uma alimentação saudável e livre de produtos animais. Nesses casos, comer fora de casa pode dar tanto trabalho quanto cozinhar no dia a dia. A solução é ter o freezer sempre abastecido de receitas básicas feitas com suas próprias mãos.


Seja para levar na marmita ou comer em casa, na hora do jantar, o ideal é ter sempre porções de leguminosas, cereais integrais e sopas já prontos para o consumo. Para não enjoar, vale revezar os ingredientes e a forma de preparo.


Feijões para todo os dias


As leguminosas, grupo do qual fazem parte todos os feijões, grão-de-bico, lentilhas, ervilha seca, fava e tofu, são a base da dieta vegetariana, uma vez que equilibram a ingestão de proteínas. Por isso devem ser consumidas diariamente, na quantidade de pelo menos o volume equivalente a uma 1 concha. Até pode mais, dependendo da característica corporal de cada pessoa, mas não é bom que seja menos que isso.


Todos os feijões devem ficar de remolho por cerca de 12h horas, cozidos em uma água nova para então serem congelados em seus caldos, temperados ou não, e serem usados posteriormente como salada, patês, guisados ou sob a forma de bolinhos e hambúrgueres, que podem ser assados/grelhados no momento do consumo. Os feijões podem também ser congelados na forma de sopas, já prontas para o consumo.


Para guardá-los, o ideal é usar potes plásticos sem BPA* ou de vidro onde caibam exatamente o volume a ser consumido, pois, uma vez descongelado, o alimento não deverá ser congelado novamente. Mas ele poderá ser guardado em geladeira por mais 2 dias no máximo, se necessário. Quanto menos ar estiver dentro da embalagem, melhor.


* o bisfenol (BPA) é uma substância utilizada na fabricação de uma série de produtos, como potes e garrafas plásticas, mamadeiras, fôrmas, brinquedos, garrafões, etc. que altera funções metabólicas, podendo levar ao desenvolvimento de câncer, doenças cardiovasculares, alterações dos hormônios sexuais entre outros



Cereais sempre a mão


Congelar arroz integral, mix de cereais e quinoa prontos para o consumo é também uma ótima opção e ajuda muito a manter uma rotina alimentar saudável.


Ao contrário das leguminosas, eles não precisam ficar de remolho, mas devem também ser congelados em porções individuais e não devem ser recongelados.


Os tubérculos, que substituem o arroz, de forma geral ficam prontos rapidamente. Descascar batatas, inhame, cará ou mandioquinha é bem rápido, ainda mais se for com descascador apropriado, que pode ser encontrado em qualquer loja de utilidades ou em feiras livres. Já a mandioca, que dá mais trabalho, pode ser descascada e congelada ainda crua. Nesse caso, basta colocá-la dentro de um saco plástico sem BPA e retirar muito bem o ar.


Pães, caseiros ou industrializados podem ser congelados dentro de sacos plásticos, sempre retirando bem o ar. Se o pão foi feito em casa, lembre de fatiá-lo ou separar em unidades individuais antes de congelar.


E as verduras, legumes e frutas?