top of page

Escolha bem o seu pão!

O trigo é um alimento presente em muitas culturas, especialmente na forma de pão. Um café da manhã tipicamente brasileiro inclui algum tipo dele, especialmente o francês, conhecido em diferentes regiões do país como pão de sal, pão de água, filãozinho, cacetinho entre outros.


Apesar de um pãozinho francês, quentinho e crocante, ser tentador, ele é frequentemente associado com ganho de peso e por isso muitas pessoas vêm considerando trocá-lo por outro alimento ou por uma versão mais saudável. Como tirar o pão da rotina ainda é um grande desafio, o pão francês integral e os pães de forma integrais acabam sendo as opções mais procuradas e, até pouco tempo, as únicas. Atualmente, temos pão feito a partir de diversos tipos de farinha, sendo artesanais, integrais e de fermentação lenta. Para essas opções, preço e distribuição/pontos de venda ainda são fatores limitantes e por conta disso a grade maioria das pessoas continua buscando comprar o pão nosso de cada dia nos supermercados e padarias.


Independendo de onde for comprar, é legal observar alguns pontos na embalagem. Assim você volta para casa com um produto delicioso e nutritivo.


Importante falar que o melhor de tudo seria fazer o pão em casa, o que nem sempre é possivel. Assim, confira a seguir algumas reflexões para você escolher melhor seu pãozinho.


Pensando nas farinhas, procure por produtos 100% integrais, que têm um bom teor de fibras e que preservam muitas vitaminas e minerais. Isso vale para qualquer pão feito com farinha de cereais, como trigo, arroz, centeio.


Muita gente já teve dúvidas se o pão escolhido é ou não é realmente integral. Ano passado, saiu uma nova regra da Anvisa para a rotulagem de produtos feitos com farinha de cereais que diz que os fabricantes só poderão chamar o produto de integral se ele contiver mais de 30% de farinha integral. Isso quer dizer que se um pão tiver apenas 40% de farinha integral ele pode ser chamado de integral. Por isso, como dito acima, escolha algum que tenha somente farinha integral. Ela tem que ser o primeiro item da lista de ingredientes e não deve estar acompanhada de nenhuma outra farinha.


As farinhas de amêndoas, grão-de-bico, coco, soja entre outas, usadas para fazer pães sem glúten, tendem a ser integrais. As féculas, como fécula de batata e de mandioca, também usadas para fazer pão sem glúten, contêm apenas o amido e são pobres em fibras e vários minerais.


Escolha uma lista de ingredientes curtinha, que tenha preferencialmente farinha integral, água, açúcar, sal e fermento. Alguns levam óleo. As sementes, tipo gergelim, linhaça, abóbora etc. são super bem-vindas.


Não compre pão que contenha gordura vegetal hidrogenada na composição. Isso é o nome completo da gordura trans, que mal à saúde.


Evite comprar pães que contenham conservantes e afins. Os fabricados pelas grandes marcas tendem a ter esses itens na composição. Os artesanais, não.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page