top of page

Férias de verão

Atualizado: 11 de mai. de 2023

Confira dicas para continuar se alimentando bem mesmo fora rotina


O último mês do ano costuma desregular bastante a rotina alimentar de muita gente. Festas de confraternização no trabalho, com amigos e com a família convidam à troca por alimentos contendo muito açúcar, farinha refinada, gordura e sal, encontrados em petiscos, frituras e muito, muito doce! Não é à toa que grande parte das pessoas acaba entrando o ano com alguns quilinhos a mais.


As férias também costumam alterar de forma significativa o padrão alimentar e, quando isso acontece em janeiro, elas podem potencializar o efeito dos erros alimentares do final do ano, alterando, além do peso corporal, os níveis sanguíneos de açúcar e de colesterol.


Nesse período, é comum darmos “licença” ao nosso corpo para comer o que quiser. Afinal, merecemos o descanso. O café da manhã costuma ser robusto, muito além do que estamos acostumados a comer, pois fica difícil resistir às tentações. O almoço desaparece. No lugar, petiscos e lanches, acompanhados de bebidas contendo álcool e refrigerantes. Pizza, lanches e macarrão compõem o jantar, seja porque é mais cômodo ou porque é uma das poucas opções disponíveis. Sorvetes entram nos intervalos para “refrescar” o corpo.


Vegetariano ou não, ninguém permanece saudável com essa estrutura alimentar, mesmo que seja por poucos dias.


Após o réveillon


Mesmo veganas, as ceias de final de ano podem estar carregadas de ingredientes que não devem ser consumidos com regularidade, como farinha de trigo e açúcar refinados, cremes a base de soja, proteína texturizada de soja, etc. Assim, nos primeiros dias do ano, refeições leves e pouco volumosas, feitas em intervalos regulares de cerca de 3 horas, contendo muitas frutas, verduras e legumes, refrescam o organismo e dão um descanso para órgãos importantes, como o fígado e o pâncreas. Faça sucos combinando frutas e folhas e aposte em frutas misturadas com flocos de aveia e de quinoa. Saladinhas de legumes com feijões são ótima pedida para as principais refeições.


Descanso e comida boa


No Brasil, ainda há uma certa dificuldade em encontrar opções veganas em qualquer cidade, especialmente nas praias e em pequenas cidades. Às vezes fica difícil até comer um simples arroz com feijão. Mas, conversar com os donos de restaurantes e com o pessoal das pousadas e hotéis, costuma funcionar muito bem para conseguir um feijão sem bacon e legumes sem caldo de carne, que, combinados com arroz e salada, garantem uma refeição equilibrada. Se estiver na areia da praia, apostar no milho cozido e no coco (água e polpa) como petisco fica fácil, pois isso tem em todo o lugar. No interior, procure por frutas e seus sucos.


Outra solução é carregar comidinhas nutritivas com você. Na praia, investir em um isopor ou cooler permite levar frutas, castanhas, sucos, chás e água, além de sanduíches veganamente deliciosos.


Mantendo o corpo hidratado


Verão, sol, calor, sede. Aqui, o importante é água. Pura e sem gás. Evite sucos, água de coco e chás de caixinha, mesmo que sejam fáceis de transportar. A grande maioria contém açúcar. Cuidado também com o consumo de bebidas alcoólicas. Cerveja, ao contrário do que se pensa, não hidrata, desidrata!


Carregue sempre uma garrafinha de água na bolsa ou na mochila e preste bem atenção na hora de comprá-la, conferindo se o lacre está íntegro.


Para férias fora do país


A melhor alternativa é identificar restaurantes que possam oferecer comida livre de ingredientes animais. Há vários aplicativos disponíveis para esse fim. Mas tem países onde encontrar algo para comer pode ser um grande desafio. Nesse caso, restaurantes de comida árabe costumam ser bem convenientes, por conterem boas fontes de proteína vegetal, como o grão-de-bico e a lentilha.


Uma dica bem útil é identificar o supermercado mais perto do hotel e abastecer o frigobar. Além de economizar dinheiro, ficará bem mais fácil organizar as opções para serem levadas dentro da mochila.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page