top of page

Leites vegetais

Atualizado: 11 de mai. de 2023

Para algumas pessoas, a retirada do leite de vaca da dieta coloca em cheque a ingestão do cálcio. Para outras, ela deixa uma lacuna em memórias afetivas, como o chocolate quente ou o café com leite da infância.


Em tempos de campanhas contra o consumo de leite de vaca, seja por questões éticas ou por questões de saúde, a substituição desse alimento leva muitas vezes a dúvidas.


O leite vegetal precisa mesmo fazer parte da dieta? Qual é melhor?


Do ponto de vista nutricional, as bebidas vegetais (nome correto para o popular leite vegetal) são opcionais. Trata-se apenas de uma questão de paladar e de hábito alimentar. O cálcio, a maior dúvida, pode ser obtido facilmente de outros vegetais, como gergelim, couve, agrião, rúcula, feijão branco, chia, amêndoas, para citar os mais ricos.


Mas, um “leitinho quente” pode cair muito bem em determinadas situações, inclusive para manter a tradição do café com leite logo cedo. E ele pode ser feito com produtos comercializados pela indústria alimentícia ou pode ser feito em casa.


Confira a seguir as possibilidades e as vantagens e desvantagens de cada uma.


Prontos para consumo


As bebidas a base de soja estão tão popularizadas que são as mais de fáceis de encontrar no mercado, podendo estar na forma líquida ou em pó.


Vantagens: a maioria é enriquecida com cálcio e são as mais baratas.

Desvantagens: contêm vários aditivos alimentares e normalmente contém açúcar. A maior parte é feita com soja transgênica.


As bebidas feitas com cereais (arroz, aveia e quinoa), amêndoas ou coco estão há menos tempo no mercado, mas, como a demanda está aumentando, já existem várias marcas disponíveis, algumas delas orgânicas.


Vantagens: a grande maioria é enriquecida com cálcio de alta biodisponibilidade e está pronta para ser consumida.

Importante: sob o aspecto nutricional, somente algumas versões estão isentas de açúcar e aditivos alimentares. Para garantir a melhor compra, confira se a lista de ingredientes está nesse modelo: água, cereal (aveia, arroz) ou oleaginosa (amêndoa, amendoim) ou coco, óleo vegetal, sal e cálcio (algumas marcas são adicionadas de algumas vitaminas). Evite aquelas contendo aromatizantes, emulsificantes e estabilizantes. Versões mistas, feitas com cereais + castanhas ou cacau, podem vir adoçadas com agave.

Desvantagens: pelo fato de a maioria dos produtos ser importada, o preço ainda é elevado. A distribuição tem melhorado bastante. Redes de supermercado e outros pontos de venda menores, de olho na crescente demanda, estão começando a comercializar várias marcas, importadas e nacionais.


Feitos em casa


A grande vantagem de fazer a própria bebida é poder usar o ingrediente que gosta ou até misturar ingredientes. Além disso, o produto está sempre fresco (pois não dura mais que 3 dias na geladeira) e é bem mais barato.


Dá para fazer o leite vegetal usando qualquer castanha/semente (avelã, amêndoas, castanha-do-pará, castanha-de-caju, painço, etc.), cereal (aveia, arroz, quinoa) ou coco fresco. As deliciosas combinações ficam por conta do paladar e da criatividade de cada um.


A principal desvantagem das bebidas caseiras é o teor baixo de cálcio, pois a maioria dos alimentos usados para preparar o leite é pobre nesse mineral.


Uma possível saída, é acrescentar (bater) 2 colheres de sopa de semente de gergelim integral para cada copo de 200 ml da bebida escolhida.


Como tomar o seu leitinho?


Pronto ou caseiro, ele pode ser apreciado frio, batido com frutas frescas ou secas, misturado com cereais (aveia, quinoa ou amaranto em flocos), com granola ou com cacau em pó. Mas também pode ser quentinho, puro, com canela, café, cevadinha ou cacau. Se desejar mais docinho, use um pouco de açúcar mascavo.


Receita básica de bebidas vegetais: deixe de molho da noite para o dia 1 medida da castanha/semente de sua preferência. Despreze a água de remolho e bata os grãos no liquidificador com 3 medidas de água. Para a aveia, use o floco prensado e deixe de molho cerca de 1 hora. Pode ou não ser coado (em peneira ou no voil) e deve guarde em geladeira por cerca de 3 dias. Uma dica caso a opção seja coar a bebida: o resíduo das castanhas pode virar um delicioso patê, se temperado com azeite, sal, pimenta e sua erva preferida (manjericão, cheiro verde, alho, etc.). Já o resíduo da aveia serve para fazer bolinhos assados de legumes ou cookies


Importante: bebidas vegetais, compradas prontas ou feitas em casa, não devem ser oferecidas para crianças abaixo de 1 ano em substituição ao leite materno ao às fórmulas infantis. Vale sempre consultar um nutricionista para saber como e quando utilizá-los.


11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page