top of page

Soja: preciso dela ou melhor não comer?

Existe uma associação equivocada entre dieta vegetariana e consumo de soja. Com frequência, pergunto aos meus pacientes o que eles consideram como fonte de proteína vegetal e, na maioria das vezes, soja é a resposta. As demais leguminosas, muitas vezes, não são sequer consideradas. Essa correlação talvez exista porque esse grão, na forma de proteína texturizada (PTS), parece bastante com carne (moída, em cubos ou mesmo um bife) e também pelo fato dela ser um alimento realmente rico em proteína. O fato é que ninguém precisa comer soja. Nós podemos optar por come-la se for do nosso agrado. É essencialmente uma escolha gastronômica.


Partindo da informação que ela realmente não é obrigatória na dieta vegetariana, vamos ver alguns pontos polêmicos, onde a soja é correlacionada com algumas alterações de saúde.


Antes porém, seguem duas informações importantes: 1) a principal fonte de proteínas em uma dieta sem componentes animais é o grupo das leguminosas, onde a soja está incluída, juntamente com todos os feijões, grão-de-bico, lentilhas, ervilha seca, fava e tremoço; 2) se escolher consumir soja, prefira a versão coagulada (tofu) ou fermentada (tempeh e natto – esse ultimo, pouco conhecido aqui no Brasil), que são realmente fontes de proteína e onde os fatores antinutricionais, que atrapalham a absorção de vários nutrientes, especialmente dos minerais, estão em menor quantidade.


A pasta de missô e o shoyu são outras formas de consumir soja. Eles têm alto teor de sódio e por isso devem ser consumidos com moderação.


Sobre hormônios sexuais


Há muita informação circulando por aí que diz que soja não pode ser consumida por homens, pois mexe nos hormônios masculinos, nem por crianças, pois leva ao amadurecimento sexual precoce, e nem por grávidas, pois atrapalha o desenvolvimento fetal e leva ao parto prematuro.

O suposto culpado por isso tudo é o grupo das isoflavonas, um fitoquímico da classe dos flavonoides, presentes nas leguminosas de forma geral, que estão em quantidades bem maiores na soja. Dentro do nosso metabolismo, as isoflavonas se ligam de forma diferente ao receptor do estrogênio, presentes em diversos tecidos, e não desencadeiam as reações típicas do hormônio. O efeito é de fato bem diferente.


Existe uma farta literatura científica sobre esse tema que comprova a ausência de efeitos negativos da soja sobre a puberdade precoce em crianças que receberam fórmula infantil à base desse componente. E esses estudos foram feitos prioritariamente com bebês apresentando alergia à proteína do leite de vaca e não em populações veganas. Muitos avaliaram a criança com poucos meses de vida, recebendo a fórmula, e na fase da puberdade, quando já não havia o consumo regular da soja. A forma como foram feitos garantem a ausência de qualquer risco para a saúde de bebês e crianças que fazem uso desse alimento.


Há também muita informação publicada sobre ingestão de soja, nas suas várias formas, e ciclos menstruais, saúde na gravidez e níveis de testosterona em homens. Todas a favor dela, ou seja, o consumo do alimento não teve influência negativa nessas variáveis.


E no câncer?


Da mesma forma, há informação farta na literatura científica. Nessa área, o consumo da soja, além de não fazer mal, em vários estudos, aparece como sendo positivo, ou seja, o consumo da soja foi correlacionado com efeitos protetores em cânceres de mama, de próstata, de pulmão, de estômago e de intestino.


Não há também comprovação de efetivo negativos sobre a glândula tireoide.


Alimento transgênico


Se a soja não for orgânica, a chance dela ser transgênica é grande. Como ainda não sabemos de verdade como os alimentos transgênicos afetam a nossa saúde, o melhor é consumir sempre o alimento orgânico. Tanto o grão inteiro como o tofu, o tempeh e o missô podem ser encontrados nessa versão.


A PTS dificilmente será encontrada na forma orgânica. Ela deve ter seu consumo limitado por ser um alimento muito processado e por ter um teor reduzido de nutrientes em comparação com as outras formas.


Resumindo: você pode sim comer soja, mas não precisa dela. A soja não faz mal, mas, de novo, você não precisa dela.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page